Dancing the Dream

Publicado 01/26/2012 por Juhcy
Categorias: L.O.V.E


 

A consciência se manifesta através da criação
Este mundo em que vivemos é a dança do Criador
Bailarinas vêm e vão num piscar de olhos, mas a dança vive
Em muitas ocasiões, quando estou dançando, eu me senti tocado por algo sagrado.
Nesses momentos, eu senti meu espírito voar e se tornar um com tudo que existe.
Eu me torno as estrelas e a lua
Eu me torno o amante e o amado
Eu me torno o vencedor e o vencido
Eu me torno o senhor e o escravo
Eu me torno o cantor e a canção Eu me torno o conhecedor e o conhecimento
Eu continuo a dançar e, em seguida, é a eterna dança da criação
O criador e a criação se fundem em uma plenitude de alegria
Eu continuo a dançar e dançar ….. e dançar, até que haja apenas ….. a dança …..

– Michael Jackson

Entrevista de Paris Jackson ao Programa Ellen Show

Publicado 12/18/2011 por Juhcy
Categorias: Prince, Paris & Blanket

Ellen: Ele é o maior popstar do mundo moderno,Michael Jackson e ela está aqui para falar sobre a sua vida e seu primeiro papel no filme “Lundon’s Bridge and The Three Keys”, por favor recebam Paris Jackson!

(aplausos)

Ellen: Agora eu preciso saber o que é isso, por um acaso é uma dança que você aprendeu ?

Paris: Sim, é uma dança que eu e meu primo fizemos chamada “The Trillian”.

Ellen: The Trilliam?

Paris: É

Ellen: E porque chama The Trillian?

Paris: Nós o chamamos de Dontrillians (apelido para Donte Willians, se eu não me engane ele é filho adotivo do Jermaine), e então tiramos do nome dele..o nome para a dança.

Ellen: E como funciona isso exatamente?

Paris: Você balança seu braço junto ao corpo assim..

Ellen: De qualquer forma, eu não me sinto bem desse jeito..Como você fez isso se tornar legal eu sinto como…isso parece uma piada, eu estou parecendo uma idiota, você está tentando me fazer parecer besta então ensinou essa dança para mim!

[risos]

Ellen: No próximo show virei assim (imitando a dança), fazendo o The Trillian, mas quem mais está fazendo isso? Você, seu primo e quem mais?

Paris: Algumas pessoas, eu tentei ensinar outras mas..

Ellen: Eles conseguiram?

Paris: Não

Ellen: Então vamos começar, seus irmãos estão na platéia: Hey, como vocês estão?

(aplausos)

Ellen: Blanket e Prince

Ellen: Eles estão te apoiando muito, porque essa é a sua primeira vez na televisão sozinha.Certo?

Paris: Sim

Ellen: E você está empolgada?

Paris: Sim

Ellen: Está nervosa?

Paris: Um pouco

Ellen: Sério?

Paris: Uhum

Ellen: Mas olha só como estas pessoas são amigáveis!

Ellen: Então você está fazendo um filme… você vai estar em um filme. Isso é algo que você sabia que queria fazer por um tempo?

Paris: Sim. Eu adoro atuar

Ellen: Você ama atuar?

Paris: Sim

Ellen: E desde quando você sabia que queria atuar?

Paris: Quando eu era bem pequena.

Ellen: Uhuum

Paris: Porque meu pai estava como… no filme “Moonwalker” e eu sabia que ele cantava muito bem, mas não sabia que ele sabia atuava! Eu vi o filme e fiquei tipo: Uau! Eu quero ser como ele… Então..

Ellen: E quantos anos você tinha nessa época?

Paris: Eu era pequena, era mais nova que o Blanket.

Ellen: Sério? E você dizia isso a ele, dizia a seu pai que queria atuar?

Paris: Sim. E eu e ele atuávamos juntos, ele me dava roteiros e dizia: Ok, então nessa cena você vai chorar e eu chorava na hora!

Ellen: Você consegue chorar rápido?

Paris: Sim

Ellen: Isso é impressionante!

Ellen: Então você estava envolvida em um monte de coisas do que só atuar!

Paris: Além disso, eu também fingia

Ellen: Então todos vocês atuavam, ou só você atuava com seu pai?

Paris: Prince também fazia algumas vezes, Blanket era um pouco tímido, mas sim.

Ellen: Mas você é a única que quer atuar ou você canta ?

Paris: Eu não sou a Beyoncé mas eu canto um pouquinho.

Ellen: Ninguém é igual a Beyoncé…Só a Beyoncé é a Beyoncé!

Ellen: Mas então você canta?

Paris: Um pouco..

Ellen: E você toca algum instrumento?

Paris: Eu estou aprendendo sozinha o piano

Ellen: Uhum. Então mas mais do que música você quer atuar?

Paris: Sim

Ellen: E você se sente como…É porque tem muita pressão a filha de Michael Jackson tentando cantar, e então você acha que as pessoas vão te comparar a ele?

Paris: Eu entendo, mas as pessoas vão me colocar em um certo nível e me comparar a ele.

Ellen: Sim

Paris: Eu acho que nem todo mundo entenda, mas sou só eu..então!

Ellen: Exatamente..é você!

(aplausos)

Ellen: Tem que ser você!

Ellen: E você também é babá, é essa a outra profissão que você quer ser?

Paris: Sim, eu amo crianças!

Ellen: Você ama crianças?

Paris: Sim

Ellen: E você está cuidando de alguma criança no momento?

Paris: Meus primos…Eu às vezes cuido deles!

Ellen: O que fez o The Trillian?

Paris: Não..Ele tem 19 anos..

Ellen: Então qual dos seus primos que você cuida?

Paris: Tem os filhos dos meus primos, então Dee-Dee tem 3, e tem também o Bryce. E eu gosto de cuidar daqueles bebês tipo recém-nascidos!

Ellen: E você pode fazer isso?

Paris: Eu não sei

Ellen: E quanto você cobraria?

Paris: Provavelmente 10 bucks por hora.

Ellen: É isso que cobram as babás? 10 bucks por hora?

Ellen: Legal. E o que eu acho muito interessante, obviamente, e eu acho que as pessoas também vão achar, é que você não tem que trabalhar obviamente mas você quer trabalhar, para ter seu próprio dinheiro. Você acha que as pessoas ficariam surpresas com isso?

Paris: Não..Eu acho que não!

Ellen: Eu acho que sim!

(risos)

Ellen: E você também vai para a escola,certo? Mas você sempre foi para escola, ou estudou durante um período em casa?

Paris: Eu estudei em casa por muito tempo, e depois eu fui para a minha escola Buckley!

Ellen: E quanto você está gostando da escola?

Paris: Eu adoro. É definitivamente uma experiência diferente!

Ellen: As pessoas lá te tratavam diferente ou você sente que tem uma infância normal?

Paris: Eu tenho uma infância normal. Quero dizer… eu sou tratada da mesma maneira que todos. Quando eu fui para Buckley, ninguém sabia quem eu era, e eu pensei “Isso! Vou ter uma chance de ser normal!”.

Ellen: E eles não sabiam quem você era,porque você costumava usar máscaras o tempo todo?

Paris: Sim

Ellen: E quando você usava essas máscaras, você se lembra de pensar, porque obviamente seu pai fez isso para te proteger e ninguém reconhecer você e você poder sair. Mas você se lembra de usar as máscaras e achar isso um pouco estranho?

Paris: Sim. “Isso é idiota, porque eu to usando máscara?”

(risos)

Ellen: Certo.

Paris: Mas sim, depois que eu fiquei mais velha eu comecei a perceber que ele só estava tentando proteger a gente, e ele explicava isso para a gente também!

Ellen: Certo. E você sabia que ele era Michael Jackson? Você sabia, quero dizer, você tinha qualquer ideia de que seu pai era quem ele era? Obviamente, não quando você era muito pequena porque ele para você era apenas seu pai, mas depois em algum momento você percebeu; “Oh Meu Deus! Ele é… o mais incrível popstar do mundo!”

Paris: Quando eu era bem pequena eu não sabia disso, tipo eu achava: “Ah! Ele tem umas músicas” mas eu achava que todo mundo tinha isso também!

(risoos)

Ellen: Aham..certo!

Ellen: Ele tem mais músicas do que a maioria das pessoas na verdade. Quando você pensa no catálogo de músicas que ele tem é tão incrível, e você conhece todas as suas músicas, assistiu tudo?

Paris: Eu sei todas as músicas de cór

Ellen: Então você conhece todas as suas músicas?

Paris: Sim

Ellen: Tem alguma música preferida?

Paris: Isso é difícil porque 99% do meu cérebro é de música dele.

Ellen: Sério?

Paris: Música em geral

Ellen: E além de Michael Jackson e Beyoncé, que tipo de música você ouve?

Paris: Ah eu amo Chris Brown, Rihanna, Coldplay. Eu tenho de várias categorias diferentes que eu escuto.

Ellen: Então você é uma grande fã de música?

Paris: Sim

Ellen: E que vai começar a atuar! Eu também acho que você vai começar a cantar também.

Ellen: Nós vamos para o comercial e quando eu voltar eu quero saber qual foi a coisa mais memorável que seu pai te disse por que eu achei que isso era algo interessante de se perguntar. Daqui a pouco a gente volta com Paris!

(aplausos)

Ellen: Estamos de volta com Paris Jackson que pode ser uma babá para seus filhos!

(risos)

Ellen: Se você tem filhos, especialmente se eles forem pequenos!

Ellen: Então, vamos falar… Por que eu tenho certeza que você teve outras propostas, e outros papéis mas por que você escolheu “Lundon’s Bridge and The Three Keys” para ser o primeiro filme que você vai fazer?

Paris: “Lundon’s Bridge” fala sobre parar a poluição e eu sei que meu pai sempre quis “curar o mundo” e eu achei que seria ótimo seguir seus passos e ajudar o mundo!

Ellen: E tentar curar o mundo, essa é uma boa escolha. Eu fico feliz que você queira seguir seus passos, porque ele cantava muito sobre isso, ele cantava sobre mudarmos as coisas e amarmos uns aos outros, e ser gentil um com o outro, e esse filme também, o livro, tem fundos que serão revertidos, certo?

Paris: Sim. Na verdade, 50% de tudo o que for arrecadado com o filme e com o livro serão revertidos para as escolas.

Ellen: Uhum

Paris: Porque eu sei que tem muitas escolas que não tem esportes e projetos como a minha tem. E essas escolas não podem ter projetos artísticos, ou esportes e essa é a parte divertida da escola, quero dizer, fora a isso, é entediante!

Ellen: Sim. E você pratica esportes, não pratica?

Ellen: Você disse softball, e além disse o que mais você faz?

Paris:Sim. Softball, eu amo football e um pouco de basketball. Eu prefiro assistir basketball do que jogar.

Ellen: Quais são seus preferidos?

Paris: Voleiball e football.

Ellen: E você realmente idealiza muito seu irmão Prince, certo?

Paris: Sim.

Ellen: E é porque qualquer coisa que ele faça você tenta fazer a mesma coisa?

Paris: Mais ou menos

Ellen: Que coisa que ele fez que você quis fazer também?

Paris: No ano passado quando ele estava na 8ª série ele jogava no Varsity Football Team, e esse ano quando eu fui para a 8ª série eu decidi jogar na mesma posição e no mesmo time que ele jogava.

Ellen: Sério? Uau… É muito legal que vocês sejam tão próximos! Eu escrevi isso esta manhã e a coisa mais memorável que seu pai disse?

Paris: Ele me disse: “Se eu morrer amanhã, sempre se lembre do que eu te disse!” e eu segui esse conselho e eu me lembro de tudo que ele me disse.

Ellen: Isso é incrível! Ele que disse isso pra você?

Paris: Sim

Ellen: Então você se lembra de tudo… Bom, e eu te disse durante o comercial que eu tenho muito orgulho de você porque apesar das coisas difíceis que você teve de lidar, e todos nós sentimos muito essa perda e eu não consigo imaginar o que essa perda significou para você mas você é uma incrível jovem garota, então obrigada por estar aqui!

Paris: Muito obrigada!

Ellen: AH! Eu tenho um presente, isso é para você estar pronta para seu primeiro filme, eu vou te dar isso e eu vou te dar também essa cadeira. Andy traga a cadeira! Então você tem sua própria cadeira!

Ellen: Está pronta! Está pronto pro seu filme!

Paris: (visivelmente emocionada) Muito obrigada!

Ellen: De nada!

Ellen: Para mais informações visite o site de “Lundon’s Bridge and The Three Keys” daqui a pouco a gente volta!

Tradução: LiberianGirl
Fonte: Forum Neverland 

Paris Jackson irá falar sobre sua familia em progama e vai estrelar em novo filme

Publicado 12/13/2011 por Juhcy
Categorias: Prince, Paris & Blanket

Seu pai, Michael, é o legendário ícone pop. Paris Jackson irá converser com Ellen sobre o que a vida tem sido para ela e sua família nos últimos meses. Ela também vai estrelar no novo filme “Lundon’s Bridge and the Three Keys” (em português, Ponte Lundon e as Três Chaves). O tema do filme, salvar o planeta, é uma causa próxima do coração de Paris e de seu pai.

Ponte Lundon e as Três Chaves

O Mundo Mágico dos Ataques de Mar… Perder significa o fim da humanidade… A guerra começa…

A guerra entre a terra e o mar. O antigo mar de magia transforma um golfinho em um ser humano, um feitiço transforma um adolescente em uma libélula e uma boa e amorosa água-viva rainha torna-se uma fada madrinha mal. Esta moderna aventura força uma família inocente a se tornar a arma para combater a guerra que passa sobre a terra e sob o mar.

Conheça o elenco

Fonte: Lundons.com

Conrad Murray quer romper o silêncio na leitura de sua sentença

Publicado 11/23/2011 por Juhcy
Categorias: Notícias

Conrad Murray, médico condenado pelo homicídio não intencional de Michael Jackson em 25 de junho de 2009, decidiu falar pela primeira vez. Segundo o site americano RadarOnline, Murray disse a seus advogados que deseja se dirigir à corte no dia 29 de novembro, quando será divulgada a sua sentença. Ele já perdeu a licença médica e, agora, pode pegar até quatro anos de prisão.

“Dr. Murray quer depor e sente que, se ele tivesse feito isso, não teria sido condenado. Murray está pasmo por seus advogados não o terem colocado para falar e disse que pretende suplicar ao juiz por misericórdia”, disse uma fonte próxima ao caso.

Condenado em 7 de novembro, depois de cinco semanas de julgamento, o cardiologista espera na prisão pelos detalhes de sua pena. Durante todo o processo, ele não quis falar no tribunal e apenas assistiu aos argumentos da acusação e da defesa.

Antes da condenação, Murray disse ao programa de televisão americano Today Show que não se sentia culpado. “Eu não me sinto culpado, porque não fiz nada errado. Sinto muito pela perda de Michael. Ele era um amigo pessoal. Está sendo doloroso”, afirmou. Essa entrevista e um documentário feito pela rede de televisão americana MSNBC com o médico devem ser exibidos no tribunal durante a divulgação da pena.

A presença de vários membros da família de Michael Jackson é esperada durante a leitura da sentença, na próxima terça-feira. Os filhos do cantor podem enviar cartas para serem lidas na corte.

Fonte: MJ News Alerts Brasil / Forum Neverland

MJJUnderground: Concurso IMMORTAL

Publicado 11/15/2011 por Juhcy
Categorias: Outros

Temos trinta cópias do álbum de Michael MMORTAL para dar de presente! Os vencedores receberão uma cópia do IMMORTAL DELUXE, bem como cinco folhetos de edição limitada. Para participar no concurso basta responder a esta simples pergunta: Em que província canadense o Cirque du Soleil foi fundado?

*Os vencedores serão escolhidos aleatoriamente e entraremos em contato no próximo domingo (20 de novembro) um dia antes de IMMORTAL ser oficialmente lançado. Múltiplos e-mails serão excluídas. O concurso está aberto a qualquer um e todos. Sem restrições de país.

Para participar do concurso CLIQUE AQUI!

Lembrando que as respostas devem ser enviadas em ingles.

Um apelo a todos os fãs para tentarmos impedir a transmissão do documentário do Dr. Conrad Murray

Publicado 11/10/2011 por Juhcy
Categorias: #United4Michael

Por favor, não podemos ficar de braços cruzados. Quem não souber inglês, peça ajuda a quem sabe para escrever suas mensagens, ou utilizem algum tradutor.

Boicotem a MSNBC/NBC(USA) Canall 4(RU), Canal 9(Austrália).

Por aparecer em um documentário que sem dúvida, procura retratar Conrad Murray como uma simpática vítima das circunstâncias, Murray e sua equipe de defesa, que podem muito bem estar planejando a apelação, vão agora tentar negar o fato do veredicto de culpado em termos reais.
É mais que repulsivo que uma organização bem conceituada como NBC Universal, agora procure recompensar um criminoso condenado por matar outro ser humano.

Este documentário já está agendado para o ir ao ar a partir de amanhã.

A comunidade de fãs de Michael Jackson e simpatizantes deve se mobilizar para impedir essa atrocidade, assim como fizemos sobre o Documentário de Autópsia do Discovery Channel.
No entanto, dessa vez não temos muito tempo. O documentário está previsto para ir ao ar na íntegra nesta sexta-feira, 11 de novembro na MSNBC e vai repetir domingo, 13 de novembro na mesma rede.

1. Todos os fãs que estão dispostos devem escrever para:

NBC Entertainment and Universal Media Studios
Marc Graboff
Presidente, West Coast Business Operations,
Television Entertainment, NBC Universal
Twitter: http://twitter.com/#!/mgraboff

Phil Griffin
Presidente, MSNBC
Email: phil.griffin@nbcuni.com

Sharon Otterman
Vice Presidente e Chefe de Marketing
Email: sharon.otterman@nbcuni.com

Jeremy Gaines
Vice President Media Relations
Email: jeremy.gaines@nbcuni.com
Twitter: http://twitter.com/#…!/jeremymgaines

Bill Wolff
Vice President, Primetime Programming
Email: bill.wolff@nbcuni.com

Channel 9 (Australia)
Email : customer.service@ninemsn.com.au
Twitter: @channel9

Channel 4 UK
Deixe um comentário >>> http://www.channel4….wers/contact-us
Twitter: @channel4news or @C4insider

2. Comprometer-se a não assistir ao programa e convencer todos de seu convívio a fazerem mesmo.

Vamos nos reunir para impedir este documentário. Deixe os produtores e distribuidores por trás desta farsa saberem que não aceitarmos essa tentativa de lucrar com a morte de Michael Jackson.

Declaração do espólio de MJ sobre o documentário de Conrad Murray:

“Como muitos dos fãs de Michael, o Estate também está revoltado com a decisão irresponsável e inexplicável da MSNBC de transmitir um Conrad Murray “documentário” e os Co-Executores, John Branca e John McClain, estão enviando uma carta para os altos executivos da Comcast, NBC Universal e MSNBC para expressar seu desprezo por suas ações.”

Fonte: United4MJLegacy / MJJUndergroundBrasil/ Forum Neverland

Conrad Murray é culpado pela morte de Michael Jackson

Publicado 11/07/2011 por Juhcy
Categorias: Notícias

O cardiologista Conrad Murray, 58 anos, foi condenado por homicídio culposo (não intencional) do cantor Michael Jackson, nesta segunda-feira (7), em Los Angeles. A sentença final, aguardada para o dia 29 de novembro, pode determinar a prisão por até 4 anos e a perda da licença médica de Murray.

Murray ouviu o veredicto com a expressão imóvel, saiu algemado do tribunal e foi levado em custódia, sem direito a fiança. Durante todo o julgamento, que durou seis semanas, a acusação sustentou que o cardiologista foi irresponsável no tratamento de Jackson, usando métodos “bizarros”, como a aplicação sistemática do anestésico propofol fora de um ambiente hospitalar, na casa do cantor.

O ex-médico de Michael Jackson é algemado após anúncio da decisão do júri, nesta segunda (7)

Jackson sofria de insônia crônica, e precisava do auxílio de calmantes para dormir. O resultado da necropsia do cantor, que morreu em 25 de junho de 2009, apontou como causa da morte uma overdose provocada pela mistura de lorazepan e propofol.

A defesa afirmava que Michael provocou a própria morte, ao aproveitar a ausência temporária do médico para tomar uma dose extra de medicação e anestésicos.

Antes do anúncio da decisão do júri, uma multidão se reunia na entrada do tribunal com placas de apoio e condenação a Murray. Em uma delas, lia-se: “Murray, queime no inferno!”

O grupo de 12 jurados chegou ao veredicto da condenação unânime após menos de nove horas de deliberação.

Numa rápida entrevista após o anúncio da decisão, o promotor David Walgren agradeceu o juiz e os jurados. Também citou a família Jackson, que “sofreu a perda de um filho, de um pai, de um irmão”.

Familiares do cantor emitiram um comunicado por volta das 20h desta segunda. “Esperamos este momento por muito tempo, e não pudemos segurar as lágrimas de alegria no tribunal. Mesmo que nada possa trazer nosso filho de volta, a justiça finalmente foi feita!”

O comunicado continua. “Não vemos a hora de ir para casa e dividir esse dia com as crianças de Michael.”

Segundo a rede de TV Fox News, os familiares do cantor choraram ao ouvir o veredicto. La Toya Jackson, irmã do cantor, falou à Associated Press na saída do tribunal, e disse que “Michael estava olhando por nós”.

A expressão “Conrad Murray culpado” se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter.

Segundo o site TMZ, citando fontes policiais, Murray receberá proteção especial enquanto estiver na prisão. Ele será mantido em uma cela individual, acompanhado por um agente responsável por monitorar suas atividades.

Relembre alguns trechos ditos pela acusação durante o julgamento:

– A causa da morte de Michael Jackson foi overdose de Propofol, remédio administrado pelo Dr. Murray.

– Nós vamos provar que Conrad Murray agiu repetidamente com negligência e incompetência.

– Murray fez fez um esquema com uma farmácia para comprar grandes quantidades de Propofol em uma base regular. Mas ele mentiu para o farmacêutico, dizendo que tinha uma clínica em Santa Monica, e ele não tem.

– Em 10 de maio de 2009, Murray fez uma gravação de voz em seu iPhone que revela que Michael Jackson estava sob a influência de “substâncias desconhecidos” com o médico sentado ao seu lado. Isso mostra que Murray tinha consciência do estado de Michael.

– A polícia foi avisada às 12h20. Quando os paramédicos chegaram, Michael estava morto.

– Murray nunca disse aos paramédicos que ele deu Propofol ao músico, mesmo quando eles o questionaram sobre drogas administradas por ele.

– Os paramédicos afirmaram que Michael Jackson estava morto, mas Murray insistiu para que o transportassem para o hospital.

– Dois dias depois da morte do músico, Murray encontrou-se com detetives da polícia de Los Angeles e divulgou que estava dando doses diárias de Propofol ao astro por mais de dois meses, com o intuito de colocá-lo para dormir. Esta é a primeira vez que Murray revelou isso.

– Murray disse à polícia que ele foi ao banheiro para urinar e quando voltou, dois minutos mais tarde, descobriu que Michael não estava respirando. O Ministério Público diz que deixar um paciente sozinho é considerado abandono médico.

– O promotor encerrou afirmando que Conrad Murray agiu com negligência e não estava pensando no interesse de Michael Jackson, mas sim trabalhando por US$ 150 mil (R$ 276 mil) por mês.

Fonte: brasil.mjjunderground.com

Ano Invincible

Publicado 11/04/2011 por Juhcy
Categorias: Albuns, Homenagens

Eu estive consultando Lynton Guest e nós decidimos um plano previsional para a campanha.

Percebemos que estamos limitados com o que podemos realmente conseguir, porque não temos a capacidade de divulgar Invincible em uma base mundial de computadores.

Nós começamos uma petição para suplicar o apoio da Sony e do Estate

http://www.thepetitionsite.com/3/the-michael-jackson-invincible-campaign/

A petição foi bem apoiada em apenas alguns dias. Esperamos para enviar isso pouco, uma vez que o alvo número de assinaturas foi alcançado.

Mas nós estamos sugerindo o seguinte:

-Natal:  Apresentar a um amigo o álbum Invincible
É evidente a partir da pesquisa realizada que Invincible é o menos conhecido álbum. Queremos corrigir isso e, portanto, sugerimos que os apoiadores considerem a compra de Invincible para presentes de Natal a partir de 04 de Novembro de 2011 até 7 de Janeiro de 2012.

-Baixe “Speechless” para o Dia dos Namorados
Evento de Compra:
Sugerimos que os fãs baixem a faixa “Speechless” de 07 fevereiro de 2012 a 14 de fevereiro de 2012.

-Evento Final
Evento de Compra  para o aniversário de Michael Jackson:
Comprar o álbum Invincible a partir de 15 de agosto, 2012 a 29 de agosto de 2012

Fonte: mjsinvincible.wordpress.com

Conseguimos! Invincible é o #1

Publicado 11/04/2011 por Juhcy
Categorias: Albuns, Homenagens

Invincible é o #1 nos Gráficos ‘Best-Seller’ da Amazon na categoria “Dance Pop”, no dia 31/10

Fonte: mjsinvincible.wordpress.com

Promotoria afirma que negligência de Murray causou morte de Michael Jackson

Publicado 11/04/2011 por Juhcy
Categorias: Notícias

O médico de Michael Jackson, Conrad Murray, agiu com negligência criminosa e provocou a morte do cantor, disse nesta quinta-feira um promotor na reta final do julgamento por homicídio culposo do astro, destacando que a evidência contra o cardiologista é “esmagadora”.

Ao apresentar suas alegações finais na sexta semana de julgamento, o promotor David Walgren disse que Murray violou a “confiança sagrada” entre médico e paciente, causando a morte do paciente e deixando três filhos sem pai.

“A evidência neste caso é esmagadora… De que Conrad Murray agiu com negligência criminosa, de que Conrad Murray causou a morte de Michael Jackson, de que Conrad Murray deixou Prince, Paris e Blanket sem pai”, afirmou Walgren.

“Para eles, este caso não acaba hoje ou amanhã ou no dia seguinte. Para os filhos de Michael este caso será para sempre porque não têm pai”, declarou.

“Eles não têm pai por causa das ações de Conrad Murray”, acrescentou.

Murray é acusado de provocar a morte de Jackson, ao dar ao paciente uma overdose do poderoso analgésico cirúrgico propofol, em combinação com outros sedativos, em 25 de junho de 2009, para ajudar o rei do pop a dormir.

A defesa tem argumentado que Jackson era um viciado desesperado, que provocou a própria morte ao tomar mais medicamentos, enquanto Murray estava fora do quarto do cantor, em uma mansão nos arredores de Los Angeles.

Mas Walgren disse que, enquanto médico, Murray estava encarregado da situação e não pode se esquivar da responsabilidade pelas drogas que mataram Jackson.

“Um médico tem uma obrigação solene, em primeiro lugar, de não provocar danos… Conrad Murray violou esta confiança sagrada uma e outra vez”, acrescentou, falando diretamente ao júri, formado por sete homens e cinco mulheres.

Segundo Walgren, o júri ouviu 49 testemunhas e viu mais de 330 provas em mais de cinco semanas, questionou Murray várias vezes e o acusou de pensar só em seu salário de 150.000 dólares ao mês para assistir Jackson.

“Em último caso… Este caso se reduzirá a se Conrad Murray agiu com negligência grave ou com negligência criminosa ao tratar Michael Jackson”, afirmou.

Murray tinha a obrigação legal de cuidar do astro, disse, acrescentando: “o descumprimento desta obrigação legal é negligência criminosa”.

O cardiologista de 58 anos pode ser condenado a até 4 anos de prisão e poderá perder a licença médica se for considerado culpado pela morte de Jackson.

O cantor morreu vítima de uma “intoxicação aguda de propofol”, um poderoso analgésico, em sua mansão alugada no luxuoso distrito de Holmby Hills, arredores de Los Angeles.

Depois das alegações finais de Walgren, o advogado de defesa de Murray, Ed Chernoff, deverá tomar a palavra para a difícil tarefa de convencer o júri de que Jackson era um viciado desesperado que provocou sua própria morte.

Mas a argumentação da defesa foi prejudicada pelo próprio relato de Murray sobre as últimas horas de Jackson. Segundo o que o médico disse à polícia, ele deu uma série de sedativos ao cantor, como lorazepam e midazolam, para que superasse a insônia da qual padecia.

Murray disse ter deixado Jackson por apenas dois minutos para ir ao banheiro e ao voltar, viu que não respirava.

Mas suas afirmações foram rebatidas por uma série de fatores, além do registro de uma série de ligações por celular de Murray a amigas no momento em que Jackson aparentemente jazia em seu leito de morte.

Depois de escutar os argumentos finais, o júri – que assistiu depoimentos, às vezes chocantes, outras desconcertantes – se retirará para avaliar seu veredito.

Após argumentações finais, caso Jackson está nas mãos do júri

O juri encarregado do caso do doutor Conrad Murray, acusado de homicídio culposo de Michael Jackson, se reunirá na sexta-feira para determinar o veredicto, após as alegações finais do julgamento, na Corte Superior de Los Angeles, nesta quinta.

O juiz Michael Pastor disse ao juri, composto por sete homens e cinco mulheres, que “comece a deliberar amanhã (sexta-feira) pela manhã”.

Pouco antes, o promotor David Walgren e o advogado de Murray, Ed Chernoff, fizeram suas alegações finais no tribunal.

Walgren tentou demonstrar que a negligência de Murray provocou a morte de Jackson. Segundo o promotor, graves falhas profissionais do médico de 58 anos, que recebia um salário mensal de 150 mil dólares, “privaram os filhos de Jackson de um pai e o mundo, de um gênio”.

Ed Chernoff disse ao juri que Murray foi “um pequeno peixe em um tanque sujo”, e afirmou que as principais testemunhas do caso conspiraram contra o médico sobre o que ocorreu na casa de Jackson no dia 25 de junho de 2009, data da morte do astro pop.

O julgamento, de quase seis semanas, procurou determinar a responsabilidade de Murray na morte de Jackson por overdose de medicamentos.

Fontes: MJJ Underground Brasil / AFP